Quem sou eu

Minha foto
Campo Grande, MS, Brazil
Tenho 40 anos amo a vida,a minha filha meu mozão é meus cachorros adoro festa.Amo meus amigos até mesmo aquele de msn que nunca vi é vivo de dieta.Eu ja cheguei as 79k para 1,53 de altura meu casamento estava mal é uma amiga me disse pq vc não emagrece ja viu o quanto ta gorda é minha mehor amiga até hj.Quando cheguei nos 53k meu casamento acabou.Ai fui para os 48k mais isso foi de raiva.Conheci outra pessoa me casei de novo e quando me assustei 56.800.Mais do que depressa acendeu a luz de alerta é voltei a me cuidar de novo ñ sei se conseguirei volta aos 48k mais to aki tentando.

27 de nov de 2007




Adote táticas de guerrilha para fulminar a vontade de comer doces

O combate tem de ser diário e começar aos poucos, sem radicalismos
Você já assumiu o vício para si mesmo e se rende a cada delícia recheada, repleta ou envolta de açúcar. Não tem jeito, os doces são suas principais tentações e fazem qualquer plano de reeducação alimentar ir por água abaixo. Afaste o pensamento negativo (e gordo) e nem cogite a possibilidade de abandonar seu objetivo, seja ele equilibrar o ponteiro da balança ou seguir um cardápio mais saudável. É possível, sim, controlar a vontade de devorar sobremesas. Quem ensina todas as artimanhas para se livrar do desejo incontrolável por doces é a responsável pela equipe nutricional Roberta Stella. Segundo ela, alguns estudos apontam que o chocolate e outros tipos de doces provocam sintomas semelhantes à dependência das drogas, como sensação de bem-estar seguida de sentimento de culpa.
Por outro lado, a associação ainda não pode ser encarada como conclusiva, já que a falta de doces não acarreta em outros problemas notados no uso de drogas, como a abstinência, por exemplo.
Deixando o pretexto da dependência física pelo açúcar de lado, invista em atitudes práticas para espantar a vontade. Se você tem o hábito de consumir doce diariamente, cortar a ingestão de vez não é uma boa idéia. Isso pode gerar uma sensação de privação excessiva, aumentando o risco de descontrole e levando à desistência do objetivo , alerta a nutricionista. Tome nota das táticas certeiras reveladas pela especialista.
Diminua a ingestão de doces aos poucos: caso você tenha o hábito de deliciá-los todos os dias, passe a consumi-los cinco vezes por semana. De cinco vezes por semana, passe para três e assim por diante, até atingir a meta de comer doce apenas uma vez a cada sete dias.

Faça um diário alimentar: registrando os alimentos e a quantidade que ingere ao longo do dia, você pode identificar a freqüência e o volume de doces que está consumindo.Assim, dá para analisar em quais períodos você fica mais vulnerável aos doces e desvendar as possíveis causas.

Se você restringe muito a alimentação na parte da manhã, por exemplo, provavelmente o consumo de doces será maior à tarde.Depois de checar o período de vulnerabilidade, use suas armas: não fique sem comer na hora que a vontade pelos doces bate. O objetivo é deixar de consumir os alimentos açucarados, e não deixar de comer. Opte por alimentos menos calóricos e que apresentem nutrientes mais saudáveis. Caso tenha o costume de comer chocolate no lanche da tarde, substitua-o por uma fruta ou por uma barrinha de cereais.
Faça substituições inteligentes: as frutas são sempre as melhores opções para substituir os doces. Inicialmente, porém, você pode lançar mão de gelatinas, pudins ou flans light para matar a vontade das sobremesas. Eles apresentam uma quantidade calórica menor e, junto às frutas, vão diminuindo o desejo gradativamente. Não faça nenhum tipo de barganha alimentar: esqueça a idéia de pular refeições ou diminuir as porções para, mais tarde, se dar o direito de saborear uma farta sobremesa. As atitudes só fazem com que sua fome se acumule, favorecendo o descontrole alimentar.
Evite a estocagem de tentações: se a vontade estiver irresistível, compre uma porção do seu doce preferido e coma. Manter um estoque na despensa aumenta a tentação e, de pouquinho em pouquinho, você perde a percepção da quantidade que foi ingerida.

26 de nov de 2007

Recomeço


Depois de uma semana terrivel estou de volta com força tota, ñ que eu resolvi os problemas.Mais ja lamentei demais semana passada ñ fiz dieta malhei muito mal é tomei todas qinta e sexta, mais sabado tomei sopa o dia todo e comi frutas domingo ñ exagerei.Hoje até agora ta tudo perfeito, vamos que vamos jurei nunca mais engorda é ñ vai ser uma pedras no caminho que vai fazer isso beijosssssssss.

21 de nov de 2007

DIETA MUITO RESTRITA


Quando a pressa está acima da vontade de emagrecer com saúde, na maioria das vezes, as pessoas optam por dietas radicais que trazem resultados rápidos. E as variações destes tipos de regime não são poucas. Assim como as conseqüências que trazem para o organismo.
De acordo com a nutricionista da Unifesp, Flávia Bulgarelli, o maior malefício que as dietas muito restritivas trazem para o organismo, é a alteração do metabolismo. "O corpo se adepta ao que a pessoa come. Se a pessoa restringe muito a alimentação, o metabolismo passa a ser mais lento. Passado o tempo da dieta, quando a pessoa voltar a se alimentar normalmente, o metabolismo vai estar mais lento e ela vai engordar com mais facilidade", explica. Além da mudança no metabolismo, Flávia destaca que as dietas radicais promovem perda de massa muscular. "Quando a pessoa perde 2 kg por semana, por exemplo, está eliminando massa muscular e água do corpo. É isso que causa diferença na balança rapidamente, pois a mobilização de gordura demora mais". A nutricionista faz um alerta para o tipo de dieta que elimina determinado tipo de nutriente da alimentação, como o carboidrato, por exemplo. Ela explica que o carboidrato é fundamental para quem se exercita, pois evita que a pessoa emagreça, mas fique flácida. Sinal vermelho também para os medicamentos voltados para auxiliar no emagrecimento. "Na verdade, esse tipo de medicamento só mascara o problema", diz. Ela cita o exemplo dos inibidores de apetite. "Quando a pessoa pára de tomar, a fome volta", afirma a especialista. Outra agravante para quem é adepto às dietas radicais, é o aumento do risco de problemas cardiovascular. Emagrecer muito rápido causa danos ao coração e às artérias. "Aconselho sempre que a pessoa emagreça gradativamente", diz Flávia. O ideal é seguir uma dieta balanceada, de 1300 a 1500 calorias diárias, com restrições adequadas (gordura, açúcar) e perder cerca de 500 gramas por semana. "Assim vai haver uma perda de peso constante e saudável", conclui.

19 de nov de 2007


To numa faze muito dificil to tentando sai de relacionamento de mais de 20 anos.Ñ temos mais nada a ver um com o outro mais ele ñ enetende isso.Ñ to conseguindo pensar em dieta em nada, mais hj vou pra academia pelomenos espento meus fantasma.bjos epsero volta com boas noticias.

13 de nov de 2007



To muito desanimada essa semana. Fui malaha ontém amis a cabeça tava nós problemas e ainda tem um um feriado prolongado pela frente. BEJOS

8 de nov de 2007



10 mandamentos de quem quer ficar saudável e ainda perder gordurinhas indesejáveis.
1. Nunca se exercite em jejum. Seu corpo precisa ter combustível para treinar ou vai começar a queimar massa magra (músculos) em vez de gordura. O ideal é não deixar passar mais do que quatro horas da última refeição até a hora do exercício.


2. Diga sim aos carboidratos. Eles são nossa fonte de energia e ativadores metabólicos. Esse grupo alimentar deve representar 60% do café da manhã e almoço. São encontrados nos pães, massas, grãos (lentilha, feijão) e, em menor quantidade, nas frutas.


3. Não esqueça as proteínas. Elas fornecem os aminoácidos, essenciais para uma boa recuperação das fibras musculares após os esforços físicos. Leite ou derivados, carnes em geral, soja e ovos são ótimas fontes.


4. Coma pelo menos duas a três porções de fruta por dia. Elas, juntamente com as verduras e legumes, repõem as vitaminas e os minerais perdidos durante o exercício.

5. Beba água! A regra de tomar, no mínimo, dois litros de água por dia continua valendo. Se quiser, acrescente água-de-coco ou isotônicos antes, durante e após o exercício. Hidratar-se bem acelera o metabolismo, ajuda na recuperação muscular e auxilia no tratamento da celulite e flacidez.

6. Coloque mais fibras no seu cardápio. Coma alimentos integrais (arroz, pão, lentilha, feijão), folhas, frutas com cascas comestíveis e também o bagaço. Só evite fazer isso instantes antes do treino, pois a digestão desses alimentos é mais lenta.

7. Consuma alimentos diuréticos naturais (e nunca laxantes ou medicamentos similares). Erva-doce, salsão, coentro, berinjela e endívias, alho, limão, noz-moscada, cebola, salsa, hortelã, abacaxi, melancia e maracujá ajudam a evitar a retenção de líquidos, favorecendo o emagrecimento.


8. Reduza o consumo de carboidratos à noite! Nesse período, precisamos de menos energia, já que estamos mais próximos ao nosso metabolismo de repouso. A ingestão excessiva de carboidratos à noite resulta em um aumento das reservas de gordura, ou seja, atrapalha bastante quem quer perder peso.


9. Não deixe o estômago vazio por mais de três horas consecutivas. O objetivo é acelerar o metabolismo e manter seu corpo ativo, usando a gordura como fonte de energia. Nos intervalos das principais refeições, saboreie lanches rápidos e leves, como uma fruta, um iogurte ou uma fatia de pão com queijo light.

10. Corte ao máximo os doces, as frituras e o álcool. As chamadas calorias vazias dos doces levam o corpo a usar somente uma parte como fonte de energia, o resto é acumulado em forma de gordura. Já as bebidas alcoólicas, que são tóxicas ao organismo, serão queimadas primeiro pelo corpo, levando o restante dos nutrientes da dieta ao mesmo destino indesejado: os pneuzinhos.

7 de nov de 2007


13 mal habito que acabam com a dieta

Toda segunda-feira é a mesma história, com uma série de promessas que se repetem: dia de começar a dieta, de voltar a fazer academia, de imaginar aquela calça favorita cabendo novamente... Quem nunca passou por isso que morda o primeiro bombom. Difícil mesmo é encontrar heroína que tenha chegado nas próximas segundas, firme e motivada na mudança de hábito.

O princípio da dieta é promover uma reeducação alimentar e incorporar hábitos saudáveis ao dia-a-dia.Você acaba se auto-boicotando quando começa um regime pensando apenas em perder peso de forma rápida .O raciocínio equivocado é o gatilho para uma sucessão de erros, que botam todo o esforço a perder As armadilhas são muitas e pedem fôlego e estratégia de maratonista para serem superadas.


1.Ficar sem comerFazer isso é tão condenável quanto abocanhar uma bandeja de brigadeiros, segundo o código das dietas emagrecedoras saudáveis. Reduzir demais o cardápio força o organismo a conservar energia, em vez de gastá-la. O resultado disso é que o metabolismo fica lento. É fundamental não pular nenhuma refeição e alimentar-se em um intervalo de no máximo três horas. O segredo para fazer isso sem ganhar nenhum quilinho? A moderação, claro. Fracionando a alimentação em pequenas porções ao longo do dia, você evita compensar a fome de leão de uma tarde inteira em jejum na hora do jantar


2. Se alimentar de grandes expectativasÉ importante traçar uma meta de quilos que você deseja derreter. Mas ela precisa ser realista para poder ser alcançada. Do contrário, vem a frustração e um adeus ao programa alimentar por mais eficiente que ele tenha se mostrado. Afinal, o que são dez quilos perdidos se você pôs na cabeça que precisa diminuir 30?


3. Não beber líquidos. Mais um ponto negativo. A hidratação do corpo literalmente lava as células e leva embora as toxinas que o organismo produz. Abuse daquele refrescante copo d água, da água-de-coco dos sucos naturais (sem açúcar) e dos chás. Com um porém: nada de usar a água para enganar a fome. Ela pode até estufar seu estômago, mas a sensação dura pouco e você pode acabar esparramada no meio de um monte de guloseimas. O ideal é comer uma fruta nos intervalos das refeições, por exemplo.

4. Engolir a comida Evite comer com pressa e mastigue lentamente os alimentos. O estômago demora quinze minutos para enviar uma mensagem ao nosso cérebro de que estamos satisfeitos , ensina a nutricionista da Setha. Ou seja, comendo rápido demais, seu organismo não tem tempo de avisar ao cérebro que você já está satisfeita


5. Perder a medida do pratoEvite levar à mesa travessas e recipientes com os alimentos. Assim você evita ficar beliscando e perdendo a noção da quantidade de comida. Conte as porções de cada alimento e monte seu prato com elas


6. Cortar o prazer das refeições Toda dieta drástica é mais difícil de ser seguida. Não precisa ficar em abstinência de doces e massas, por exemplo. Se não estiver resistindo, coma um pedaço pequeno da sobremesa ou uma porção menor da lasanha. E, quando tiver mais opções, opte pela alternativa menos calórica.

7. Concentrar todos os esforços na dietaNão adianta nada fechar a boca e ficar todos os dias deitada, esperando os pneuzinhos se auto-destruirem. A conta é simples: se você consumir mais do que queima em calorias, não vai perder massa gorda. Sem contar que uma boa ginástica é um ótimo estímulo para o seu metabolismo acelerar. Portanto, mexa-se



8Comer no meio do tumulto Prefira um lugar calmo e tranqüilo para se alimentar e prestar atenção nas garfadas. Na frente da televisão, por exemplo, é bem provável que você coma por impulso, sem nem perceber que já tinha alcançado a saciedade. Resumindo: calorias a mais, à toa!Desligue-se do mundo e coma menos

9Dispensar as fibrasElas são poderosíssimas, fazem seu intestino funcionar corretamente e ainda ajudam na regulagem de açúcar no sangue. São encontradas nas frutas, verduras e grãos integrais. Comece a refeição sempre pela salada, que antecipa a saciedade


10Achar que os rótulos são enfeites de embalagemA tabela nutricional contida no rótulo de cada produto é uma amigona da sua dieta. Observe o valor calórico, a quantidade de açúcar e os teores de gordura indicados. Leve para casa o que apresenta os menores níveis , diz Selva Também escolha as embalagens menores, principalmente as de guloseimas. Tamanho família não combina com a redução de calorias.


11Achar que é moda perder pesoPrimeiro, a boa notícia: sim, existe a dieta ideal. Agora, outra boa notícia: ela é uma só e inclui praticamente todos os alimentos. Ficou surpresa? Mas é isso mesmo: seu organismo só vai responder com a perda de peso se notar que todos os nutrientes indispensáveis estão sendo consumidos. Proteínas, carboidratos, frutas e verduras, nada deve ser cortado. Tomar só sopa por um mês inteiro? Bem, talvez você consiga perder mais líquido do que gordura e terá a falsa impressão de que enxugou o shape Oura enganação Programas drásticos não promovem a reeducação alimentar. Com isso, o pouco que foi perdido volta em dobro e, numa próxima tentativa, você vai precisa de esforço dobrado para secar qualquer grama ,


12Ir ao fogão ignorando a dietaAo preparar a comida, prefira sempre os ingredientes menos calóricos e saudáveis. Faça substituições inteligentes no cardápio. Troque o leite comum pelo desnatado; o creme de leite normal pelo light; reduza a quantidade de óleo na preparação dos pratos e dê preferência para pratos que passarão por cozimento às frituras



13Virar imã da balança Todo o dia você corre para a danada, louca para saber quanto da silhueta já foi afinada? Em alguns casos, esse simples hábito pode ser um balde de água fria, emagrecendo a sua vontade.Sem milagre:ela só mede o seu esforço
Procure se pesar em intervalos maiores de tempo, de 15 em 15 dias e se possível e no mesmo horário , aconselha Selva. Nosso corpo não é o mesmo todos os dias. Pode acontecer de você fazer tudo certo, mas acordar com retenção de liquido e isso afetar o peso. Aí pronto, só isso é o suficiente para desanimar

5 de nov de 2007



Amores meu fim de semana foi assim desde quinta feira.Huhuhuhm como é que alguem chega ao 48kg nessa esbornia toda.E duro ter vida badalada.Tem hora que nem sei como foi que eliminei 21kg.minha salvação é que amo malhar, mas vamos pensar positivo quem elimina 21kg elimina 3kg, facil ñ ta sendo.Mas hoje é 2ª feira é vamos que vamos.beijosssssssss